Você está entre os 40 e 50 Anos? Então, preste atenção!

Nesta faixa etária, precisamos prestar mais atenção às questões de prevenção à saúde ocular, com mais exames oftalmológicos e as mudanças na visão de perto que começam a atrapalhar.

Destaque nessa faixa etária para a investigação de Glaucoma. Por mudanças próprias do envelhecimento e fatores genéticos temos o aumento de casos que precisam de tratamento específico. É necessário verificar se a pressão ocular está normal, se o nervo óptico no exame de fundo de olho, está bem, avaliar a espessura da córnea que interfere na pressão ocular e a gonioscopia (exame que tem como principal objetivo analisar o ângulo entre a córnea e a íris, região em que ocorre a drenagem de humor aquoso, um líquido que tem como função nutrir a córnea e o cristalino e regular a pressão interna do olho). Quando temos alteração nesses exames existe o glaucoma, que quando não tratado, pode levar à cegueira irreversível.

É importante destacar que, a partir dos 40 anos, começamos a ter dificuldade para enxergar de perto, conhecida como “vista cansada”. O termo médico correto é Presbiopia, onde ocorre uma perda da capacidade dos olhos de focar para perto. Isso acontece com nosso envelhecimento, o cristalino perde gradualmente a capacidade de ajustar o foco por mudar a sua estrutura física, ficando mais rígida e menos flexível. Podemos resolver isso por meio de óculos, implantes intraoculares ou uso de lentes de contato especiais.

Se você está entre os 40 e 50 anos, visite seu oftalmologista com mais frequência para que se possam identificar doenças, evitar perdas e complicações visuais e manter a boa qualidade de vida.

Conte sempre com o profissional dedicado a transmitir informações corretas e importantes a sua saúde.

Dr. Tarcísio Gasiola Jr. – Oftalmologista – CRM 79.851 | RQE 26.532

Compartilhar:

Outros Artigos:

Cine Debate da APM: Euforia

Quando a vida já não faz sentido é o mote da reflexão do Cine Debate de 21 de outubro, a partir do contexto do filme,