VARÍOLA DOS MACACOS

Relatos de casos de Varíola dos macacos em nossa região. Vamos pegar?
“Estamos vacinados!” Sério? Já olhou sua carteira de vacinação e a dos seus filhos? Se você tem menos de 50 anos pode não ter sido vacinado para a Varíola!
A doença é causada pelo vírus monkeypox (recebe esse nome por ter sido descoberta em macacos, em um laboratório dinamarquês em 1958). É uma zoonose viral (o vírus é transmitido por animais aos seres humanos, atualmente por roedores).
O período de incubação é de 5 a 21 dias. Os sintomas são muito semelhantes aos dos pacientes com varíola, de forma clinicamente menos grave: pústulas (bolhas de pus) na pele. E se estiverem acompanhadas de dor de cabeça, febre, gânglios inchados, dores musculares e no
corpo, dor nas costas e fraqueza profunda, deve-se fazer exame para diagnosticar a doença.
A transmissão ocorre por contato com lesões, secreções corporais, gotículas respiratórias e materiais contaminados, como roupas, lençóis e toalhas.
Logo, o contato próximo com pessoas infectadas ou materiais contaminados precisa ser evitado. Para os profissionais de saúde serão exigidos: luvas, máscaras e outros equipamentos de proteção individual. É sugerido aos familiares que façam o mesmo ao cuidar dos doentes.
São considerados casos confirmados quando há exame de PCR em tempo real e/ou sequenciamento genético positivo para o vírus.
E o tratamento?
É uma doença viral: usamos medicamentos para aliviar os sintomas e esperamos passar.
Ou seja, não quer dor de cabeça? Previna-se!

Dr. Márcio Guedes – Pediatria – CRM 100480 / RQE: 49046

Compartilhar:

Outros Artigos:

Planos de saúde e SUS

Decisão da diretoria da ANS, publicada no Diário Oficial da União em 31/05/2022, determinou que novos tratamentos para neoplasias por via oral fossem incluídos no