Outubro Rosa

Enfim chegou Outubro! Um mês importantíssimo para a saúde, onde conseguimos através desta belíssima campanha reforçar o rastreio, prevenção e promoção de conhecimentos a respeito do câncer de mama, doença esta, que desde 2020 representa a neoplasia mais comum diagnosticada em todas as mulheres, com uma estimativa de 24,5% de todas as neoplasias diagnosticadas no mundo. No Brasil, hoje (2023) foram estimados 73.610 novos casos representando 41,89 a cada 100 mil mulheres acometidas, sendo 41,1% com menos de 50 anos.

O movimento Outubro Rosa, representado pelo laço cor de rosa, foi criado no início de 1990 em Nova York, EUA, pela Fundação Susan G. Komen, onde laços rosas haviam sido distribuídos aos participantes da primeira corrida pela cura da doença, desde então promovida anualmente.
No Brasil, o movimento ganhou força a partir de 2002, com a exposição da iluminação rosa do obelisco no Ibirapuera São Paulo, promovido através da indústria de cosméticos e um grupo de mulheres simpatizantes pela causa.

Importante ressaltar, que nossa região sudeste, apresenta as maiores taxas de incidência e mortalidade segundo o INCA – Instituto Nacional do Câncer, 16,14%. A nível Brasil, uma taxa ajustada para idade/população mundial, representou 11.71 para cada 100 mil mulheres, totalizando 18.139 óbitos em 2021.

Atualmente, as principais sociedades médicas, recomendam que o rastreio através da mamografia seja feito anualmente entre 40 e 74 anos, acima dos 75 se não houver comorbidades que reduzam a expectativa de vida.

Não se recomenda o ultrassom e ressonância das mamas como um método de rastreio isolado, deve-se individualizar cada caso. No ministério da saúde, atualmente recomenda-se mamografia em mulheres de 50 a 69 anos a cada 2 anos.

Entrando em um papel fundamental nosso, como médicos, cabe a nós instruir medidas que reduzem o surgimento do câncer de mama, como a prática regular de exercícios físicos, emagrecimento na obesidade, cessamento do tabagismo e do uso excessivo de álcool, estimular o aleitamento materno e também ao auto exame das mamas, este último nunca como um método de rastreio isolado.

Incentivar a consulta anual para que seja examinada é fundamental para a prevenção desta doença, com alto índice de cura quando detectada precocemente.

Lembrando que o mês é outubro, porém o cuidado é diário, importe-se, estimule as mulheres a se cuidarem, estamos em um mundo onde tudo é muito corrido, prioridades nem sempre são com a saúde, aproveite a oportunidade das consultas neste mês para lembrar suas pacientes sobre esta doença, que infelizmente ainda é muito prevalente.

Referências:
1.https://www.gov.br/inca/pt-br/assuntos/campanhas/2023/outubro-rosa
2.Caderno científico FEBRASGO – Femina Vol 51. Num 7. 2023;

Dr. Patrick Teller Gibim – Ginecologista e Obstetra | CRM 184041 | RQE 84631 – @patrickgibim

Compartilhar:

Outros Artigos:

Dia Mundial da Saúde

Em 7 de abril é celebrado o dia mundial da saúde, data que foi criada pela Organização Mundial de Saúde (OMS) com o objetivo de

Uso de Máscaras de Proteção Facial

Em recente publicação sobre o assunto, a ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) atualizou em 31/03/2023 a nota técnica 04/2020.Neste mesmo passo a Secretaria de

HEPATITE A

Na edição anterior da APM News, falamos sobre a hepatite no geral.A partir desta edição, trago para vocês as hepatites virais, que são aquelas que