Diverticulite – Dicas de Abordagem no Paciente Ambulatorial

Durante o ACP Internal Medicine Meeting 2022, tivemos a oportunidade de revisar vários temas importantes para a prática médica. Em medicina ambulatorial, ocorreu uma palestra sobre as novidades publicadas no último ano.

A diverticulite é uma inflamação dos divertículos. Geralmente, os episódios de diverticulite aguda não são complicados. A diverticulite não complicada refere-se à inflamação localizada, enquanto a diverticulite complicada refere-se à inflamação associada a um abscesso, fleuma, fístula, obstrução, sangramento e perfuração.

As orientações tomaram como base o guideline recente do American College of Physicians (ACP) a respeito da abordagem à patologia, além  das atualizações sugeridas pela American Gastroenterological Association (AGA).

QUANDO SOLICITAR IMAGEM?

• A American Gastroenterological Association (AGA) recomenda considerar tomografia computadorizada para confirmar o diagnóstico de diverticulite em pacientes sem diagnóstico prévio confirmado por imagem e para avaliar possíveis complicações em pacientes com apresentações graves. Imagem também deve ser considerada naqueles que não melhoram com a terapia, são imunocomprometidos, ou que têm múltiplas recorrências.

• A ACP sugere que os médicos solicitem imagens de TC abdominal quando houver incerteza diagnóstica em um paciente com suspeita de diverticulite aguda do cólon esquerdo.

COMO TRATAR? 

Para a prática, considerando as orientações da AGA e do ACP:

• Em pacientes imunocompetentes, sem resposta inflamatória sistêmica exacerbada, não frágil, é possível considerar o tratamento ambulatorial. É importante que para considerar esta opção, seja feito o acompanhamento próximo do paciente

• Caso o paciente tenha comorbidades e/ou fragilidade; apresente-se com sintomas refratários ou vômitos, tenha uma proteína C reativa>140mg/L ou contagem de leucócitos na linha de base >15 × 10 (elevado a nona) células por litro, deve-se considerar antibióticos.

Dra. Dayanna de Oliveira Quintanilha – Pebmed

Compartilhar:

Outros Artigos:

Sinais de uma saúde disfuncionante

Fruto da relação política torta entre o SUS e a Saúde Suplementar nesta última década, nasceu a figura de Planos Populares ou Acessíveis, cujo foco