× Home Diretoria APM News Eventos e Congressos Classificados Clube de Benefícios Área do Associado Associe-se Publicidade Localização Fale Conosco
Indaiatuba, 05 de Agosto de 2020
Dúvidas? Entre em contato: (19) 3875-7200
Publicado em 20/07/2020 às 09:36:00
Por: Sociedade Brasileira de Hepatologia -
Categoria: Notícia em Destaque
Julho Amarelo chama atenção para Prevenção aos tipos de Hepatites


O “Julho Amarelo” é voltado à prevenção das hepatites virais. No Brasil, segundo o Ministério da Saúde, as mais comuns são causadas pelos vírus A, B e C. Existe ainda, em menor frequência, o vírus da hepatite D, com incidência maior na região Norte. A última, hepatite E, é encontrada com maior facilidade. na África e na Ásia. A Campanha tem como objetivo chamar a atenção para a prevenção da doença.
Segundo o presidente da SBH e professor da UFRJ, Dr. Carlos Eduardo Brandão, um dos principais problemas da doença está relacionado á cronicidade, podendo evoluir para uma cirrose hepática e depois, câncer no fígado. “A maior parte dos casos não apresenta sintomas, o que faz com que o diagnóstico mais preciso seja a testagem”. A doença pode se manifestar por cansaço, febre, tontura, enjoo, vômitos, pele e olhos amarelados, urina escura e fezes claras. As hepatites B e C representam um risco maior à população, podendo resultar em complicações clínicas.

ENTENDA CADA TIPO DE HEPATITE E COMO ELA DEVE SER PREVENIDA

Hepatite A: Transmissão: fecal-oral por contato entre indivíduos ou por meio de água e alimentos contaminados pelos vírus. Prevenção: lavar sempre as mãos, consumir água tratada e evitar contato com esgoto aberto.
Hepatite B: Transmissão: pode ser por relações sexuais, no contato com o sangue ou leite materno de uma pessoa doente. Prevenção: uso de preservativos nas relações sexuais, não compartilhar objetos de uso pessoal, como lâmina de barbear, escovas de dentes, material de manicure, entre outros.
Hepatite C: Transmissão: por compartilhamento de objetos de higiene pessoal e nas relações sexuais sem preservativos. Prevenção: não compartilhar com outras pessoas nada que possa ter entrado em contato com sangue e usar preservativos nas relações sexuais.
Hepatite D: Transmissão: por relações sexuais com uma pessoa infectada; a mãe pode passar para a criança durante a gestação, no parto ou na amamentação; pelo compartilhamento de objetos para uso de drogas e de higiene pessoal. Prevenção: usar preservativos nas relações sexuais e não compartilhar objetos de uso pessoal.
Hepatite E: Transmissão: fecal-oral por contato entre indivíduos ou por meio de água ou alimentos contaminados pelo vírus. Prevenção: lavar sempre as mãos, consumir água tratada e cozinhar devidamente os alimentos.