× Home Diretoria APM News Eventos e Congressos Classificados Clube de Benefícios Área do Associado Associe-se Publicidade Localização Fale Conosco
Indaiatuba, 22 de Setembro de 2020
Dúvidas? Entre em contato: (19) 3875-7200
Publicado em 18/09/2020 às 09:25:00
Por: Dr. Rodolpho L. Annicchino - Ortopedia e Traumatologia
Categoria: Notícia em Destaque
Bursite


Uma das queixas mais comuns no consultório de ortopedia e causa de afastamento do trabalho são as conhecidas BURSITES.
A Bursite consiste em uma reação inflamatória de uma região anatômica denominada Bursa. A Bursa está presente em todos os tendões do corpo humano, onde exerce a função de proteção, nutrição (vascularização) e lubrificação (deslizamento) do tendão, formando uma espécie de “bolsa” ao redor deste.
O trauma local e esforço de repetição (“overuse”) são as causas mais comuns dessa patologia, seguido de ergonomia (postura) inadequada e afecções reumatológicas de caráter autoimune.
Qualquer local do corpo humano, onde tenha Bursa, está sujeito a esse distúrbio, sendo mais comum no ombro, cotovelo, joelho, mão, punho e pé. Dor localizada, edema (inchaço) e restrição da mobilidade (geralmente relacionado a dor) são os sinais e sintomas relacionados.
O diagnóstico geralmente é clínico, feito através de uma boa anamnese, para conhecimento dos hábitos relacionados ao trabalho, atividade recreacional e/ou física, seguido de exame físico específico. Exames complementares de imagem, tais como radiografia, ultrasonografia e ressônancia magnética podem ser solicitados para excluir possíveis outras causas e confirmação diagnóstica.
Em relação ao tratamento, medicação antiinflamatória e proteção local podem ser realizadas nos casos iniciais da doença, seguido por fisioterapia e infiltração local com corticosteróides (em determinados locais) nos casos mais resistentes. A remoção cirúrgica desta estrutura, somente é indicada em casos isolados, principalmente acompanhado de processo infeccioso local.