× Home Diretoria APM News Eventos e Congressos Classificados Clube de Benefícios Área do Associado Associe-se Publicidade Localização Fale Conosco
Indaiatuba, 17 de Janeiro de 2020
Dúvidas? Entre em contato: (19) 3875-7200
Publicado em 12/12/2019 às 16:00:00
Categoria: Notícia em Destaque
Obesidade Infantil


Em uma iniciativa inédita, o Ministério da Saúde lançou uma campanha de prevenção e controle da obesidade infantil...

Em uma iniciativa inédita, o Ministério da Saúde lançou uma campanha de prevenção e controle da obesidade infantil, que visa alertar e orientar a população sobre a importância da formação de hábitos saudáveis. O lançamento da campanha foi realizado no Rio de Janeiro, durante o XV Encontro Nacional de Aleitamento Materno; V Encontro Nacional de Alimentação Complementar Saudável; III Conferência Mundial de Aleitamento Materno e I Conferência Mundial de Alimentação Complementar.
O excesso de peso entre crianças brasileiras é um problema de saúde pública. Dados do Ministério da Saúde mostram que três a cada dez crianças de 5 a 9 anos estão acima do peso.
O novo guia alimentar para crianças brasileiras menores de dois anos destaca 12 passos para uma alimentação saudável. Esta nova edição atualiza as recomendações de acordo com novas evidências científicas disponíveis e alinha as orientações com o Guia Alimentar para População Brasileira com o objetivo de induzir políticas públicas para promover, apoiar e incentivar o aleitamento materno e a alimentação complementar.
Vários estudos mostram a associação do consumo de alimentos ultraprocessados com o excesso de peso. Segundo dados do Sistema de Vigilância Alimentar e Nutricional (Sisvan) de 2018, a frequência de consumo de alimentos ultraprocessados é de 49% em crianças de 6 a 23 meses, e de bebidas adoçadas em 33% para crianças de 6 a 23 meses, chegando em 68% entre crianças de 5 a 10 anos. Nessa mesma faixa etária, observa-se uma regularidade de 62% de consumo de macarrão instantâneo, salgadinhos de pacote ou biscoitos salgados. O padrão de prática de atividade física também sofreu mudanças negativas ao longo dos anos. De 2001 a 2016, o Brasil foi um dos países com maior prevalência de atividade física insuficiente.
Dados nacionais mostram que somente 24% das crianças e dos jovens relataram ficarem duas horas ou menos por dia em frente a telas.
Acesse o novo guia alimentar infantil pelo link: http://189.28.128.100/dab/docs/portaldab/publicacoes/guia_da_crianca_2019.pdf”
Veja também o guia alimentar para a população brasileira: http://bvsms.saude.gov.br/bvs/publicacoes/guia_alimentar_populacao_brasileira_2ed.pdf

12 PASSOS PARA UMA ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL – NOVA VERSÃO 2019
1 - Amamentar até 2 anos ou mais, oferecendo somente o leite materno até 6 meses.
2 - Oferecer alimentos in natura ou minimamente processados, além do leite materno, a partir dos 6 meses.
3 - Oferecer água própria para o consumo à criança em vez de sucos, refrigerantes e outras bebida açucaradas.
4 - Oferecer a comida amassada quando a criança começar a comer outros alimentos além do leite materno.
5 - Não oferecer açúcar nem preparações ou produtos que contenham açúcar à criança até 2 anos de idade.
6 - Não oferecer alimentos ultraprocessados para a criança.
7 - Cozinhar a mesma comida para a criança e para a família.
8 - Zelar para que a hora da alimentação da criança seja um momento de experiências positivas, aprendizado e afeto junto da família.
9 - Prestar atenção aos sinais de fome e saciedade da criança e conversar com ela durante a refeição.
10 - Cuidar da higiene em todas as etapas da alimentação da criança e da família.
11 - Oferecer à criança alimentação adequada e saudável também fora de casa.
12 - Proteger a criança da publicidade de alimentos.